1

Tirando o pó [cof cof] e atualizando as conquistas do Pedro

Oi gentis! Eu sei, eu sei…tô sumida desse cantinho. Acontece que no meio do caminho tinha uma pedra recesso de fim de ano e depois férias curtinhas para aproveitar o filhotinho. Daí vocês sabem…full time com o Pedro e muita preguiça = blog sem atualizar.

Mas, cá estou eu. Ainda com poucas ideias para escrever o que está diretamente ligado ao fato de que tenho ficado pouco tempo com o Pedro. Passamos as primeiras horas da manhã juntos, mas saio para trabalhar e quando volto ele já está dormindo. Logo, aproveitamos mesmo só no final de semana.

Sem querer entrar muito na reflexão dos prós e contras de trabalhar fora com um filho ainda pequeno…eu digo que “sim, é doído passar tanto tempo longe dele durante cinco dias da semana e não ser a primeira a ver as descobertas que ele faz”. “Compensa?”, alguns me perguntam. Eu digo que é complexo pesar esse tipo de coisa.

 Se eu pensar apenas nos termos da maternidade com apego, infância consciente, e no tempo que não volta mais eu largaria tudo e ficaria somente cuidado do Pedro, o levando para ver o mundo e experimentar as delícias de ser criança. No entanto, eu preciso compor renda, eu gosto de trabalhar, me sentir útil, produzir…então, o que é mais importante?

 Parei de tentar eleger isto. Convivo com as duas situações (quase sempre) bem. Um dia ou outro me dá um aperto no coração quando vejo o quão rápido ele está se desenvolvendo. Logo mais não terei um bebê. Contudo, tenho a sorte de poder contar com a minha sogra que cuida e ama o Pedro durante o tempo em que estou fora.

 Procuro ver essa realidade como o copo meio cheio e não meio vazio. Meu filho é amado e bem cuidado, aprende a conviver com outras pessoas, come alimentos diferentes dos que tem em casa, é estimulado por mais pessoas do que se ficasse em casa comigo, ganha autonomia e enche de amor corações empedernidos (isso merece um post a parte. Me lembrem!). Ou seja…ser a primeira a ver as descobertas dele pode não ser tão importante assim, saca?

 Quando estamos juntos tento aproveitar ao máximo. Beijo, cheiro, mordo, faço cócegas, canto, reclamo, dou bronca, faço festa, durmo junto, preparo as comidinhas, brinco no banho, tiro sarro, observo cada detalhe e agradeço a Deus por ter me dado um filho cheio de saúde.

 Domingo à noite enquanto o colocava para dormir ele descobriu que a mamãe tem cílios. Veja só! Esticou o bracinho e ficou passando o mini (nhóóim) dedão nos meus cílios achando a coisa mais bacana do dia. E eu? Fiquei babando, claro!

 Enquanto ele descobria meus cílios eu mais uma vez me apaixonava por ele. O cabelinho que não sabe se fica liso ou enrola, os lábios carnudos iguais ao do pai, os olhinhos mestiços levemente puxados, o narizinho. Peguei na mãozinha…aquela coisa pequena com cinco mini dedinhos. Olhei cada um deles. Estiquei e encolhi. Estiquei e encolhi e novo. Pensei: “como pode ser tão perfeitinho?!”. (sim, eu após 1 ano e três meses, continuo me surpreendendo como na primeira vez que o vi).

 Todo esse texto para dizer que não é fácil trabalhar fora o dia todo. Sinto saudade. Contudo, percebi que nossos momentos ficam mais deliciosos quanto mais comprometida eu fico com ele. Então, não importa “tanto” a quantidade de tempo se quando eu estou com ele eu estiver por inteiro: partilhando, ensinando, divertindo….

 É isso, gentis! Espero aparecer mais por aqui. Ajudem a tirar o pó daqui também. Alguém tem alguma sugestão de tema para post? Beijos.

 ………………………………………………………………………………………..

 Pedro aos 15 meses (1 ano e três meses):

  •  Já tem os dois dentes centrais de baixo e os dois de cima já começaram a aparecer
  • Mede: 71 cm
  • Se arrasta pela casa
  • Reclama pedindo para sair se vê alguém perto da porta
  • Fica de pé apoiado nos móveis, mas precisa de supervisão para não cair
  • Descobriu que o reflexo no espelho é ele mesmo
  • Continua com muita cócegas
  • Adora biscoito de polvilho
  • É apaixonado por água. Não pode ver uma torneira ligada que já quer colocar a mãozinha
  • Tomou o primeiro banho de mangueira com o primo na casa do avô L.
  • Usa roupa G ou tamanho 1, mas o shorts ainda é P ou M (cinturinha de pilão desse garoto! Kkk)
  • Brinquedos favoritos: controle remoto da televisão, escova de dente, potinhos coloridos de empilhar
  • Música do momento: “Borboletinha, tá na cozinha, fazendo chocolate para a madrinha…”