Brinquedos educativos e materiais recicláveis

Já comentei algumas vezes aqui no blog que o Pedro tem um atraso psicomotor por conta da prematuridade e, por isso, temos uma atenção especial com os estímulos sensoriais/de coordenação motora que damos a dele. Na verdade eu gostaria de fazer mais, mas admito que falta tempo e $.

Enfim, já me cobrei e me chateei muito por conta dessas “coisas a mais” que eu não faço ou não posso fazer por ele. Já vivenciei mais fortemente aquele velho clichê materno de sentir culpada, de achar que posso fazer mais e mais. Hoje estou na fase de aceitação de que mãe não é super heroína e tudo bem não dar contar de tudo. Ainda assim, de vez enquando o bichinho da cobrança faz eu me coçar. Bem, talvez isso seja positivo também…para não deixar eu me acomodar.

Enfim…sou dessas mãe que adoram ver a cria aprendendo coisas novas. O Pedro quando aprende alguma coisa nova é bombardeado com a minha repetição para ele fazer/falar de novo. Fazer o quê? É demais ver ele descobrindo o mundo. Ultimamente ando encantada com ele apontando as coisas e dizendo “Ó” com aquele tom de “Uauuuu, olha isso que legal!”.

Desde que começamos a fisioterapia sempre tentamos achar novas formas de estímulo, vivências sensoriais e motoras, além de atividades em que o Pedro se supere. Vira e mexe eu olho alguns sites que ensinam a criar situações, brincadeiras e brinquedos educativos. Mas, em prática mesmo eu coloquei poucas coisas. 1 – porque sempre faltava um material ou outro (tipo gliter!) e 2 – porque eu acabava demorando tanto que passava a vontade de montar o tal do brinquedo.

Mas, outro dia olhando uma página do Facebook sugerida por uma amiga terapeuta ocupacional (valeu Ge) achei umas ideias muito fáceis e interessantes. A maioria delas usava: tampinhas de garrafas, pote de sorvete, palitos de churrasco e só. OPA! Comecei a separar as tampinhas de todas as cores, pedi ajuda para minha mãe e também para a. Tia T. (fisio).

Adivinhem?

Tampinhas de refrigerante e caixa de Ferrero Rocher

Tampinhas de refrigerante e caixa de Ferrero Rocher

Ele ficou encantado com as tampinhas! Logo aprendeu a pegar, virar, girar, colocar e tirar de dentro dos potes e finalmente pudemos treinar as cores. Separando em grupinhos comecei a dizer o nome de cada cor e logo ele já sabia mostrar a cor quando pedíamos. As vezes ele ainda erra. Principalmente quando as cores começam com a mesma sílaba como VERmelho e VERde. Mas, na maioria das vezes ele acerta. A cor preferia é “axuul”.

Com as tampinhas também treinamos as funções de empilhar, enfileirar e rosquear. Já faz um tempo ele aprendeu a abrir garrafinhas. Pode parecer uma bobagem isso que estou contando. Mas, no caso do Pedro e de muitas crianças com atraso no desenvolvimento motor, essas pequenas conquistas são na verdade GRANDES aprendizados.

Aqui os puxadores permitem variar altura e lateralidade

Aqui os puxadores permitem variar altura e lateralidade

Outra atividade que elaborei com material reciclado foi a de encaixar. Usei o rolo de papelão (do papel toalha) e algumas pulseiras velhas minhas. Eu seguro o rolo e ele encaixa as pulseiras. Também uso os puxadores da gaveta da cômoda do quarto dele para diversificar altura, o tipo de encaixe e trabalhar a lateralidade.

Aprendi com essas experiências que, nem sempre, o brinquedo caro com luz e tecnologias mil é o que a criança mais gosta. Pedro tem alguns brinquedos caros da Chicco, Fisher Price, Bandeirantes. Mas, posso falar?! Ele brinca com eles poucos minutos por dia e depois prefere os carrinhos, a bola, a massinha e os livrinhos infantis. Ah, ultimamente ele também tem adorado abrir e fechar portas e gavetas. Além de tirar e guardar meus potes na cozinha.

É encantador perceber o quão rápido ele aprende as coisas. Mostro algumas vezes como faz e em poucos minutos ele está imitando, tentando até conseguir. Essas atividades também tem auxiliado o Pedro a manter a concentração. Como sempre foi muito agitado, ansioso, noto um pouco de dificuldade em manter o foco numa mesma função. Claro que tem a questão da idade…quando são muito pequenos as crianças não mantêm mesmo o foco por tempo prolongado. Mas, pelo sim pelo não…estamos trabalhando a atenção.

Bem, por hoje é só. Quis compartilhar com vocês essa parte da minha relação com o Pedro e também, quem sabe, dar ideias para vocês começarem a notar como objetos e materiais simples podem virar coisas legais . Vale tudo! Tem muita gente fazendo coisas muito bacanas e ganhando dinheiro com material reutilizado. Nem preciso comentar dos benefícios para o meio ambiente também, né?! Deem uma olhada nesses links: moda, decoração, brindes, brinquedos …

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s