0

Licença poética egocêntrica

Versão do Pedro:

“….e a agulha da injeção era a pena de um p…”

“…Pedro!”

(pausa para risos)

“…e agulha da injeção era a pena de um pa…”

“…papai!”

(pausa para risos escrachados e desistência da mãe)

Versão original:

” (…)

O doutor era o peru( glu-glu)

a enfermeira era um urubu(uh-uh)

e a agulha da injeção

era a pena do pavão”

0

A mamãe e o Queen

A fase gostosa da criança gostar/se entreter com música chegou lá em casa. Engraçado que desde o nascimento dele eu tentava estabelecer o “vínculo cantarolante” que falam por aí ser suuuuper importante/legal/estimulante/fofo…só que não rolava. Era eu cantar e ele nem ligar. Chorava mais alto? Atacava tomates? Kkkk

Eu incorporava a Whitney Houston e ele nem ‘tchum’. Frustrante minha gente.

Até que um dia ele estava lá todo bravo por ter acabado a hora do banho e sem pensar comecei a cantar. “Piruuuuulííííííííto que bate bate. Piruuuuulííííííííto que já bateu. Quem gosta de mim é ela quem gosta delááá? Sou êêêêêuuuu”. E de repente vejo um sorriso sem vergonha naquela carinha redonda. Ponto pra mim!

Depois desse dia eu sempre canto para ele quando ele está resmungando ou vai começar a chorar de birra. É batata. Ele para e fica me olhando cantar. Às vezes sorri. Às vezes mexe a boquinha junto. Às vezes bate palma. Nhóóóiimm!!! ❤ ❤ ❤

Comecei a experimentar outras músicas tradicionais infantis e algumas da Galinha Pintadinha que ele a-do-ra e escuta no final das sessões de fisioterapia. Outro dia usei essa artimanha no carro. O trânsito de São Paulo estava daquele jeito e não tinha o que fazer. Estava tudo tão parado que eu não tinha nem como encostar o carro em algum ponto e tirá-lo um pouco da cadeirinha. Até porque, o conhecendo bem, se fizesse isso e depois pusesse de novo na cadeirinha ele ligaria o “modo choro” novamente.

Nove de Julho travada e bebê esgoelando no banco de trás.” Oh my God, me teletransporta para casa, pensei”. Quem já passou por essa situação sabe bem o que é ter um bebê chorando cada vez mais alto dentro do carro e você não ter o que fazer.

Faço a lista mentalmente:

  • ·         Fome: não acabou de tomar mamadeira
  • ·         Fralda: também está trocada
  • ·         Dor: ?
  • ·         Tédio/irritação: sim…do anda-pára de SP

“Filho, por favor, ajuda a mamãe. Não tem o que fazer. Ò escuta a música que legal.” E eu aumento o som do rádio.

“Buáááááááááááá´”.

Que agonia minha gente! Olho pra frente, pros lados, pra trás. Tudo parado. Nem um movimento há 7 minutos. Aaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh……..

“Buáááááááááááá´”.

 “Filho, olha, canta com a mamãe: “Piruuuuulííííííííto que bate bate. Piruuuuulííííííííto que já bateu. Quem gosta de mim é ela quem gosta delááá? Sou êêêêêuuuu”.

Ao final da cantiga: silêncio. Uns resmunguinhos de bebê. Mas, silêncio.

Será que encontrei um jeito? Será? Será? Será?

“Buáááááááááááááááá”.

E a mãe recomeça: “Pó pó pó pópó. Pópó pópópó. Quem é que tem um monte de pintinhas? É a Galinha Pintadinha. Quem é que tem a pena azulzinha? É a Galinha Pintadinha….”

Ao final da música: silêncio.

Sim, minha gente!  Ele parou de chorar e depois de umas 4 músicas o trânsito andou um pouquinho e eu conseguir fugir para uma rota alternativa. Ufaaa.

Depois de tal feito e vendo o velocímetro nos 60 km/h a música que veio a cabeça não foi a do pirulito, nem de galinha com pena azulzinha nenhuma, foi do Queen…..

“Weeeee are the champions my frieeeendsssss. And we’ll keeeep ooooon fighting Tiiilllllllll the eeeennnnd….”

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

 

0

A(s) música(s) do seu parto e outras mais

Pedro,

Se você tivesse nascido no tempo normal provavelmente o seu parto teria trilha sonora! É…existem maternidades que permitem isso. A mãe vai escolhe uma música e quando o bebê nasce ela está ao fundo embalando a chegada do bebezinho. Que máximo deve ser parir/nascer assim…

Eu ía adorar ter feito isso!! Pensava em várias opções quando estava grávida. As preferidas eram ‘Here comes the sun’ (Beatles)  e ‘Somehwere over the rainbown’.

A mamãe é muito musical filho embora nunca lembre o nome da música e quase sempre esquecer a banda! Kkkk O fato é que a vida com música fica mais alegre, os momentos ficam mais leves e marcantes. Tenho várias preferidas na minha playlist particular! Eu canto pra você não com a freqüência que gostaria, mas toda vez que acontece você parece gostar. Quem canta mais pra você é o papai…o que não significa que sejam sempre músicas para sua idade! kkkkk

O legal mesmo é te ver sorrindo e agitando os bracinhos. Pensando bem acho que você prefere quando o papai dança!!! Cá pra nós é muito mais engraçado né, filho? Eu não sei se ele faz pra ver VOCÊ sorrindo ou me matar de dar risada da performance. KKKKK

Aliás, tem um fato engraçado que me lembrei agora. Numa das primeiras viagens que fiz com seu pai lembro de ter ido tomar banho e colocado para tocar uma seleção de músicas no celular. Estava na maior cantoria (com performance claro!) embaixo do chuveiro quando vejo ele parado na porta do banheiro me olhando com uma cara de….sei lá, indescritível a fisionomia. Era uma cara mais ou menos de “essa mulher é diferente, é meio doida talvez, mas uma mulher que canta no banheiro não deve ser má pessoa! Acho que gosto dela”. Kkkkkkkkk

Tomara filho que eu possa te apresentar um montão de músicas e que juntos possamos dançar cada som embalando nossa alegria! Tem para todos os gostos, todos os momentos.

Pensa…

…numa praia linda, com sol estupendo e um céu bem azul: um reggae, claro! Escolhi uma que conheci a pouco tempo ‘Jah glory’.

…num momento romântico: ‘Sexual healing’na voz macia do Ben Harper. Chaga a arrepiar.

…num dia frio e chuvoso em que buscamos refugio nas cobertas: a linda voz da Joss Stone cantando ‘Right to be wrong’.

…num domingo de churrasco: ‘Meu lugar’ de Arlindo Cruz. Essa é uma música que tem a capacidade de criar o clima ‘sinta-se em casa, pega uma cerveja na geladeira e venha colocar o papo em dia’.

…num dia ruim em que você precisa extravasar: toda a energia e a catarse que só a ‘Highway to hell’ do AC/DC pode te proporcionar.

…num dia em que você precisa animar a si mesmo ou que você já está animado e quer dançar como se ninguém estivesse vendo: ‘Sex Machine’ do James Brown!! Ou ‘Twist and shout’ dos Beatles.

Pensa como eu teria sido sair com você da maternidade ao som de Sweet home Alabama na maior energia positiva!!! Kkkkk

Te amo.

Beijo da sua mãe doida e eclética (e musical!)

…………………………………………………………………….

Fofice do momento

Pedro tem enrolado para dormir. Agora ele só quer ir para o berço depois das 20h30 ou mais. Enquanto isso a gente fica entretendo o bichinho até que ele mesmo não se agüenta e começa a resmungar de sono. Antes tinha todo um ritual, mas agora tem funcionado bem segurar ele apertadinho no colo com o rosto coladinho no peito. Primeiro ele fica ligadão olhando pra mim. Depois vai se rendendo, fechando e abrindo os olhos para ver se ainda estou ali. Até que PUF: desliga.

Delícia te dar colo, filho! Cresce devagar para a mamãe aproveitar bastante!